FUNERAL PARA A DÉCADA DE BRANCAS NUVENS Convidado


Colagem de imagens fotográficas marcantes, que retratam os anos 1960/1970, intercaladas por planos de dois jovens. Poeticamente melancólico, o curta dá “boa noite” aos repressores e, em tom esperançoso, dá “bom dia” aos que podem abrir as portas da liberdade. “Funeral Para a Década de Brancas Nuvens”, de 1979, é provavelmente o mais conhecido e celebrado trabalho de Geneton Moraes Neto em Super-8. Reflete exatamente a visão que a década de 1970 tinha de si própria como a “década do silêncio” e a “década sem bandeiras”, o que foi desmentido pela riquíssima produção cultural da época. O curta utiliza todos os recursos estéticos que caracterizam o trabalho experimental de Geneton: letreiros com mensagens, colagem musical diversificada (Luiz Gonzaga, Roberto Carlos, Moraes Moreira, Joe Cocker) e fotos de personalidades como Carlos Marighela, Roberto Carlos, Richard Nixon, Papa João XXIII. O texto poético, forte e político – em parte, baseado em poema de Lawrence Ferlinghetti – é narrado para o espectador num tom irônico-panfletário, dando margem a dubiedades.
Direção: Geneton Moraes Neto
Duração: 10min
UF/Ano: PE/1979
Classificação Indicativa: 14 anos
Equipe: Montagem: Geneton Moraes Neto, Lima. Locução: Jomard Muniz de Brito
Elenco: Ana Farache, Amin Stepple, Luiz Augusto Falcão
Contato: Cinemateca Pernambucana - cinematecapernambucana@gmail.com

PROGRAMAÇÃO


(informações fornecidas pelos filmes no ato da inscrição online)