Inscrições curso Cinema e Memória

Todos os anos, a MFL colabora com a formação do público e de novos realizadores. Nesta edição, o pesquisador Hernani Heffner (MAM-RJ) ministrará o curso "Cinema e Memória: O uso de materiais de arquivo na produção contemporânea" nas três cidades: Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.  A participação é gratuita e as inscrições são feitas pelo site da MFL. 

SP - de 23 a 26 de março, das 14h às 17h, Cinema do CCBB - 60 vagas  

RJ - de 28 a 31 de março, das 14h às 17h, Cinema 1 do CCBB - 80 vagas

DF - de 25 a 28 de abril, das 14h às 17h, Cinema do CCBB - 70 vagas - INSCRIÇÔES ENCERRADAS

Obs: Como alguns dos inscritos não comparecem, faremos lista de espera no local das aulas, havendo assentos vazios não inscritos poderão participar das aulas

Ementa:  O arquivo está na moda. Menos como o espaço institucional destinado à patrimonialização da cultura em suas diversas manifestações, usos e sentidos, e mais como uma metáfora de um repositório acumulado que cumpre descobrir, pesquisar, ressignificar em dimensões que vão da memória à história, do passado ao tempo, do esquecimento à preservação, da materialidade à virtualidade. Não se trata só de usar o arquivo como um instrumento de nostalgia e mesmo de negação do presente e do futuro, ou como banco de dados para preencher lacunas de mais uma tentativa de narrativa coerente do passado, ou ainda como campo de experimentação formal, mas de investigar suas arquiteturas discursivas ao longo de um tempo que vai se sedimentando, à maneira do palimpsesto beijaminiano. Teria a imagem audiovisual estrada e carga suficientes para uma tal operação? Seriam os softwares, a educação sonora e visual, e a busca incessante por novos “cases” artísticos capazes de produzir uma estética diferenciada? Sustenta-se que o arquivo como elemento de significação (qualquer documento arquivístico) está entre a narrativa e o contigente, entre silêncios e esquecimentos, entre o outro que ele enuncia e o ser que o utiliza, entre sua prática (burocrática) inerente e a rearticulaçã(artística) que dele fazem. O curso vai debater algumas dessas implicações relacionando-as ao universo da produção audiovisual contemporânea.

Tópicos de aula

-        O conceito de arquivo no campo da arte

-        O arquivo como lugar de práticas criativas

-        Do arquivo geral ao arquivo pessoal

-        Filmes de arquivo – tendências contemporânea

Filmografia de apoio

Diário de Sintra (2008) – Paula Gaitán

Santos Dumont: pré-cineasta? (2010) - Carlos Adriano

Retratos de identificação (2014) – Anita Leandro

Não me fale sobre recomeços (2016) – Arthur Tuoto

No instante agora (2017) – João Moreira Salles

Imagens do Estado Novo 1937-1945 (2017) – Eduardo Escorel

 Classificação indicativa: Livre 


Hernani é pesquisador, graduado em Comunicação Social - Cinema pela universidade Federal Fluminense.Ingressou na Cinemateca do MAM-RJ, em 1996, passando pela Curadoria de Documentação e Pesquisa e assumindo, em 1999, o cargo de Conservador-Chefe do Arquivo de Filmes. Coordenou a restauração de inúmeras  produções da Cinédia, como "Alô! Alô! Carnaval!" e "Bonequinha de Seda".


Inscrições encerradas!

CATÁLOGO
MFL 2018


PROGRAMAÇÃO

MARÇO

D S T Q Q S S
        123
45678910
11121314151617
181920 21 22 23 24
25 2627 28 29 30 31

ABRIL

D S T Q Q S S
1 23 4 5 6 7
8 910 11 12 13 14
15 161718192021
2223 24 25 26 27 28
2930          

MAIO

D S T Q Q S S
    1 2 3 4 5
67 8 9 10 11 12
1314 15 16 17 18 19
2021222324 25 26
27 28 29 3031    

JULHO

D S T Q Q S S
1 2 3 45 6 7
8 9 10 11 12 13 14
1516 17 18 19 20 21
22 232425 26 27 28
29 3031        

AGOSTO

D S T Q Q S S
      1 2 34
56 7 8 9 10 11
1213 14 15 16 17 18
19 2021 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31