Brennand e o Sentimento Trágico do Mundo Convidado


Em 1998 realizou-se na Pinacoteca de São Paulo uma grande exposição de Francisco Brennand que reformulou a imagem desse artista, nascido em 1927. Como ele trabalha com barro e é pernambucano, chamavam-no de ceramista e davam ênfase à “brasilidade” de sua obra. A retrospectiva demonstrou que Brennand, na verdade, é um importante escultor – o que independe de qualquer matéria-prima –, e que nem de longe sua obra se refere ao Brasil. Pelo contrário. Trata dos grandes temas universais, dor, sexo e morte, através sobretudo de visões imaginárias de personagens das mitologias antigas e da história europeia. Este filme foi feito para integrar aquela exposição, mostrando ao público o habitat original onde se produz e vive a escultura brennandiana: uma espécie de museu particular ao ar livre, chamado de “templo”, que ele montou perto do Recife. Conhecer o templo é fundamental para compreender Brennand. O filme o revela ao longo de um depoimento articuladíssimo, do qual ressalta sua percepção trágica da condição humana.
Direção: Olívio Tavares de Araújo
Duração: 26min
UF/Ano: SP/1998
Classificação Indicativa: 14 anos
Equipe: Operador de SteadyCam: Marco Túlio Guglielmoni // Narrador: Neville George // Magno Reis, Reginaldo Franco, Rodrigo Ugá

Contato: Olívio Tavares de Araújo - otda@uol.com.br

PROGRAMAÇÃO


(informações fornecidas pelos filmes no ato da inscrição online)



CATÁLOGO
MFL 2018

PROGRAMAÇÃO CINECLUBES LIVRES

JULHO

D S T Q Q S S
1 2 34 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
1516 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

AGOSTO

D S T Q Q S S
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
2627 28 29 30 31