Farnese Convidado


Farnese é o primeiro filme sobre arte de Olívio Tavares de Araújo e seu segundo filme profissional, realizado no Rio em 1970. Em 1971 obteve o Candango de Melhor Curta-Metragem do Festival de Brasília, e em 1972 foi o único filme latinoamericano aceito oficialmente no Festival de Cannes. Na época do lançamento, a crítica assegurou que o trabalho “credencia Olívio Tavares de Araújo junto à crítica mais exigente e constitui uma magistral experiência” (José Carlos Monteiro, revista Filme Cultura, 1971). Visita Farnese de Andrade (1926-1996), um dos pioneiros da utilização do assemblage no Brasil como linguagem artística maior. O assemblage é uma espécie de colagem tridimensional, que recorre aos mais diversos objetos encontrados para com eles construir esculturas e objetos. A obra de Farnese é muito original, sob alguns aspectos, até única, na arte brasileira. Com sua variada matéria-prima, que vai de detritos lançados nas praias pelas águas a preciosas peças compradas em antiquários, Farnese dá vazão a uma visão peculiar, densa e pessimista da vida. Trata do risco da catástrofe atômica, da solidão e incomunicabilidade humanas e da morte. Pertence ao universo do belo terrível.
Direção: Olívio Tavares de Araújo
Duração: 13min
UF/Ano: RJ/1970
Classificação Indicativa: 14 anos
Equipe: Texto e Montagem: Olívio Tavares de Araújo // Equipe: Produção e som: Juarez Dagoberto Costa // Fotografia: Mário Carneiro // Tite de Lemos, Laertes Mendes de Oliveira, Vitaliano Muratore

Contato: Olívio Tavares de Araújo - otda@uol.com.br

PROGRAMAÇÃO


(informações fornecidas pelos filmes no ato da inscrição online)



CATÁLOGO
MFL 2018

PROGRAMAÇÃO

MAIO

D S T Q Q S S
    1 2 3 4 5
67 8 9 10 11 12
1314 15 16 17 18 19
2021222324 25 26
27 28 29 3031